A vista das traseiras / by Rita Pinheiro

Da janela das traseiras

É engraçado quando passo os olhos por este blog e encontro fragmentos dos meus dias.

Nunca fui de ter diários escritos, nem os gráficos eram muito certos, mas este tipo de registo, fotos+ texto, por vezes sobre coisa nenhuma (adoro fotos de coisas sem importância), devo dizer que me atrai. Talvez pelo facto de já estar na casa dos trinta-a-caminhar-a-passos-largos-para-os- quarenta, a coisa do registo do passar do tempo comece a fazer sentido para mim de uma maneira mais concreta e sistemática

Pequena nota sobre o quotidiano:

Não sendo de cair para o lado, aliás, a construção é bem feiota! Enfim, passando à frente..., a vista das traseiras desta casa tem algum encanto - Vejo céu, árvores e a horta do vizinho, que por esta já conquistou a minha inveja. Acordo com a algazarra dos pardais e ao final da tarde gosto de ficar atenta à actividade da bicharada: Entre muitos pardais, melros, um ou outro rabiruivo-preto, os gatos também são visita habitual. Sobre estes últimos falarei mais à frente. Mas adianto que são um dos muitos charmes desta cidade