Coser / by Rita Pinheiro

Ontem fui comprar pano-cru à loja de tecidos onde costumo ir, aqui na vila onde moro (julgo que a única que existe). A loja é daquelas antigas que infelizmente já quase não existem- Móveis de madeira, coisas com história, com vagar.

O Sr. Vitorino, que tem muita paciência para mim, para as minhas perguntas e manias ( entre elas a que causa mais espanto é o facto de preferir sacos de papel aos de plástico), tinha a um canto do balcão um móvel pequenino que eu nunca tinha visto, com umas quatro ou cinco gavetas fechadas. Claro que fiquei curiosa em saber o que lá estava dentro - Linhas Castelina, coração, etc. Muitas, de todas as cores, arrumadas por tons. Uma delícia para os olhos e a preço de saldo. infelizmente estava cheia de presa, mas a minha vontade foi traze-las todas, móvel e tudo.

Na segunda foto - Novas embalagens